13/7/2022

Descubra o que é WMS e como implementá-lo em sua empresa

Expanda sua operação logistica

Nós estamos aqui para ajudar. Obtenha educação gratuita, dicas e inspiração sobre logística para ajudá-lo a iniciar e desenvolver um negócio online de sucesso.

Junte-se à nossa Newsletter

WMS: o que é e como implementar na sua empresa? Dito isso, saiba como aplicar o WMS na sua empresa e como ele pode ser benéfico.

No geral, tem como significado o Warehouse Management System. Em português, o se refere a um Sistema de Gerenciamento de Armazém. É possível definir o WMS como um app ou software com o intuito de melhorar a gestão, automação e otimização dos seus processos logísticos. Em especial, esse sistema pode ter como foco o estoque, depósito e armazéns da sua empresa.

Desse modo, a utilização desse tipo de sistema traz como premissa tornar a sua estocagem e saída de produtos mais eficiente. Além disso, o WMS pode auxiliar no controle de planejamento logístico, no picking, cross docking e controle de estoque.

No geral, ao implementá-lo em sua empresa, você está investindo na economia de dinheiro e tempo do seu negócio. Conheça melhor o WMS abaixo.

Como funciona o WMS na prática?

Na prática, o WMS tem uma aplicabilidade incrível, em especial para os processos logísticos, que é justamente o seu foco. Sendo assim, é possível afirmar que os WMS se tratam de soluções tecnológicas que agem de forma integrada à sua rotina de supply chain.

Com isso, é comum que os WMS utilizem os códigos de barras como forma de identificação de produtos da empresa. Além disso, esses códigos também podem ser usados para fiscalizar a rotatividade das mercadorias do seu estoque.

Essa é uma forma de ter controle em relação às principais informações sobre um produto em específico. Isso envolve o seu número de lote, prazo de validade e demais dados importantes.

Nesse sentido, destaca-se que uma alternativa é usar as etiquetas Radio-Frequency Identification (RFID). Essas etiquetas permitem a identificação de produtos que estejam longes. Assim, você pode controlar esses itens com o uso de dispositivos móveis com conexão à internet.

Principais objetivos do WMS

Agora que você já tem uma visão mais ampla sobre o tema, vamos explorar quais são os seus principais objetivos. Conheça, a seguir, as funções do WMS.

Controlar as mercadorias de forma segura

Com o uso de etiquetas do tipo RFID, é possível controlar o seu estoque de forma eficiente, mesmo que esteja à distância. Esse é o tipo de prática que torna mais fácil a localização de produtos e de espaços vagos, evitando problemas como estoque parado ou ruptura de estoque.

Integração do sistema ao ERP

Na prática, o WMS é integrado a outros sistemas de gestão da empresa, como ao ERP. Como resultado, o seu negócio pode usufruir dessas informações da melhor forma.

Com a sincronização desses dois sistemas, você terá, de forma automática, o registro dos pedidos no ERP. Em seguida, os processos de envio terão início no WMS. Sendo assim, todos os setores da sua empresa podem trabalhar melhor, controlando os pedidos, estoque e faturamento.

Elaborar relatórios com facilidade

Na verdade, com o uso das soluções de WMS você não vai precisar elaborar nenhum relatório. O próprio sistema gera esse relatório, sendo muito útil, em especial na tomada de decisões de maneira estratégica.

Com os relatórios da sua empresa, será mais fácil entender e conhecer o seu cliente, e como ele está se comportando em relação às mercadorias. Isto é, quais produtos possuem maior rotatividade e quais não são procurados com tanta frequência.

Integração de áreas

Como o acesso dos WMS pode ocorrer de forma remota (em outros setores da empresa), temos como resultado uma ótima integração entre os departamentos. Por isso, todos os setores conseguem tomar decisões mais assertivas.

De que forma o WMS é aplicado em processos logísticos?

Se, para você, o WMS ainda é um tema muito recente, é comum ter dúvidas. E uma das principais entre os iniciantes nesse universo da logística é como o WMS é aplicado em processos logísticos.

  • Fase de recebimento: acompanha os processos logísticos desde a fase de recebimento. Dessa maneira, o WMS confere os produtos quando elas chegam ao depósito, auxiliando no gerenciamento e controle de estoque.
  • Armazenamento de produtos: outra função prática do WMS é no armazenamento de itens. Por isso, essa solução organiza os espaços da melhor forma e direciona os locais mais apropriados para guardar cada produto;
  • Processo de picking: o picking se refere à separação de produtos para que sejam enviados aos clientes. Assim, aqui, o WMS é responsável por informar a localização dos itens, bem como a sua disponibilidade;
  • Fase de produção: esse sistema avisa sobre a disponibilidade, ou não, dos insumos necessários. Com isso, as equipes podem se planejar para não interromperam a produção de produtos;
  • Expedição de relatórios: outro benefício prático do WMS é a expedição de relatórios, facilitando na hora de separar os itens de envio rápido; e
  • Gerenciamento de estoque: por fim, o WMS ajuda a gerenciar da melhor forma o estoque, tendo em vista que o sistema controla a saída e entrada de produtos.

Benefícios ao implementar o WMS

Por fim, trouxemos os benefícios ao implementar o WMS na sua empresa, que são:

  • Acelerar a produtividade, com a chegada ágil de informações, localizando mais fácil os itens;
  • Reduzir o tempo de espera dos clientes, em razão da automatização do WMS;
  • Controlar os produtos que já estão armazenados, bem como o seu fluxo;
  • Reduzir os custos da mão de obra;
  • Otimizar o percurso dos pedidos, informando a localização dos itens estocados no momento; e
  • Melhorar a qualidade dos produtos estocados.

Se você precisa implementar soluções tecnológicas de logística na sua empresa, conte com a Enivix. Acesse o nosso site oficial e conheça os serviços que contribuirão com o saving da sua operação e melhor performance logística.

Junte-se à nossa Newsletter

Confira as últimas do nosso Blog!